Blog

Sobre a Homeopatia

 

A Interrogação Homeopática

 

(Ítalo Astoni)

 

A homeopatia é medicina que cura.

Porém, não se satisfaz com o sensivo calar.

Acrescenta qualidade e racionalidade,

Em favor de nosso tratar.

 

Em qualidade, é espontânea sensibilidade,

Instintividade e animalidade.

 

É remoção, desobstaculização,

Dinâmica e potencial ampliação.

 

Seu foco é a saúde,

Pois restabelece transformando.

É medicina que converte, que reflete,

Que conscientiza, virtuosamente revelando.

 

É medicina de vida, de vigor e energia, que,

Imaterialmente, anima e contagia.

 

É também essência, fundamento, princípio que origina.

É início, meio e fim, arte que fascina.

 

É a medicina do simples indivisível,

Do Um que unifica, comunga e confraterniza.

Do conjunto-vivo, do todo,

Da pureza que totaliza.

 

É medicina do pouco, do mínimo, do essencial,

Do necessário , do suficiente infinitesimal.

 

É a homeopatia suave, respeitosa e imparcial.

Nela não há julgamento, preconceito circunstancial.

 

É medicina que representa,

Que individualiza, caracteriza,

Especifica e singulariza.

É ação que, distintamente, modaliza.

 

A homeopatia memoriza, conserva, perdura agilizando.

É radical, de raiz, soluciona encurtando.

 

A homeopatia é semelhança, inclusão.

É equilíbrio, harmonia, moderação.

 

Em racionalidade, é ciência de fácil compreensão.

É regular, apta à repetição.

 

Ordena-se por leis, obedecendo à natureza.

Tem o critério sustentando a beleza.

 

É capaz de prognóstico, de precisa previdência.

É certa, exata, ciência de evidência.

 

A homeopatia é investigativa, psiquismo que experimenta.

É técnica que indica, percebe e observa, bússola que orienta.

 

É momento que critica, liberta e ensina,

Conveniência que determina.

 

A homeopatia é, por fim, graça, exaltação,

É benção sublime, divina concessão.

22 / Fev / 2019
Ítalo Márcio Batista Astoni Júnior

Comente esta publicação